"Pela primeira vez o agronegócio está na agenda dos candidatos à Presidência da República".

O ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues, afirmou ontem em São Paulo ao gravar sua participação na Série Especial do TV BrasilAgro “O que esperar de 2014”, que “pela primeira vez nos últimos 50 anos o agronegócio entrou na agenda dos candidatos à Presidência da República”.
 

Segundo Roberto Rodrigues, considerado a principal liderança do agronegócio brasileiro, na última sexta-feira o senador Aécio Neves e pré-candidato do PSDB recebeu as sugestões e principais reivindicações do setor produtivo. 
 
Antes, Eduardo Campos, governador de Pernambuco e pré-candidato do PSB que se aliou à ex-ministra Marina Silva, procurou Roberto Rodrigues para conhecer a pauta dos produtores rurais. “Nunca me filiei a nenhum partido e defendo os interesses do agronegócio. Mesmo secretário da Agricultura em São Paulo e ministro, nunca fui governista”, revelou Roberto Rodrigues.
 
Na entrevista ao TV BrasilAgro ele afirma ter se reunido recentemente com o ex-presidente Lula e com o ministro da Fazenda Guido Mantega. As conversas giraram em torno da crise dos biocombustíveis que trouxeram vultuosos prejuízos à Petrobras e colocaram em risco toda a cadeia produtiva sucroenergética”.
 
Roberto Rodrigues também acredita que, se reeleita, a presidente Dilma Rousseff deve nomear a senadora e presidente da Confederação Nacional da Agricultura Kátia Abreu (PMDB-TO) para o ministério da Agricultura. “Kátia é a nossa grande líder”, concluiu o ex-ministro.