Petrobras e Embrapa desenvolvem novas tecnologias para produção de cana-de-açúcar

Projeto vai gerar conhecimento para ampliar a produção de cana voltada ao mercado de etanol.
A Petrobras e a Embrapa assinaram, nesta quinta-feira (28/11), em São Luiz Gonzaga (RS), termo de cooperação técnica para o desenvolvimento de tecnologias para produção de cana-de-açúcar no Rio Grande do Sul. Com investimentos de R$ 5,5 milhões, o projeto tem como objetivo gerar conhecimento para ampliar a produção de cana voltada para o mercado de etanol, contribuindo para o desenvolvimento da agroindústria sucroenergética no estado.


O projeto "Tecnologias para o sistema de produção de cana-de-açúcar no Rio do Grande do Sul - Siscana RS" foi aprovado pela ANP e será financiado pela Petrobras, com apoio técnico-científico de seu Centro de Pesquisas (Cenpes). A coordenação e a execução do projeto de pesquisa e desenvolvimento serão feitas pelo Centro de Pesquisa Agropecuária de Clima Temperado da Embrapa, localizado no município de Pelotas (RS).

Para o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, a parceria representa um marco para a qualificação da produção de etanol no estado, que ainda importa o produto para suprir sua necessidade. "Somos produtores de petróleo e biocombustíveis e trabalhamos para abastecer o mercado. O projeto está alinhado à nossa estratégia de produção regionalizada de biocombustíveis, e os investimentos em pesquisa têm o objetivo de buscar conhecimento que permita analisar com mais segurança futuros investimentos", destaca.

O estudo vai avaliar variedades de cana-de-açúcar mais adaptadas ao solo e ao clima do estado, levando em conta produtividade, resistência a pragas e tolerância ao frio e à seca. O projeto também visa desenvolver e indicar um modelo de sistema de produção com base em estudos da adubação e épocas de plantio, entre outras condições regionais. Além disso, vai disponibilizar um zoneamento agroclimático da cana-de-açúcar sob clima temperado (Petrobras, 28/11/13).